Fim do outono e mudança do El Niño faz tempo em Minas Gerais mudar

O fenômeno El Niño cede lugar para La Niña, prometendo alterações significativas no clima das diversas regiões brasileiras.

Por:

A última semana do outono em Minas Gerais será marcada pelas temperaturas amenas e formação de nevoeiro pela manhã. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o sol e a baixa umidade prevalecem ao longo da semana, indicando um período de estabilidade climática para a região.

A mudança de estação e o término do mês de junho trazem alterações no clima nacional. O fenômeno climático El Niño, que tradicionalmente causa chuvas torrenciais na região Sul e secas severas no Norte e Nordeste, chega ao fim. Segundo o Inmet, La Niña, que se caracteriza pelo resfriamento das águas do Pacífico, deve iniciar em julho, prometendo contrabalancear os efeitos do seu antecessor.

Impacto da transição climática

Apesar das mudanças climáticas globais, as condições meteorológicas em Minas Gerais devem permanecer estáveis. A previsão do Inmet aponta para um tempo sem chuvas, com temperaturas amenas na maior parte do estado. “Isto é consequência direta da posição geográfica e das correntes de ar predominantes na região Sudeste, que é menos afetada por eventos climáticos extremos”, explica um especialista.

No Norte do Brasil, espera-se um aumento significativo nas precipitações. O Inmet prevê que os maiores acumulados de chuva ocorram no noroeste do Amazonas e norte do Pará, com volumes que podem ultrapassar os 60 mm. “Estamos monitorando áreas específicas que podem ter um aumento substancial no volume de chuvas, impactando diretamente a vida dos moradores locais”, relata um meteorologista do Inmet.

A Região Nordeste também enfrentará chuvas intensas, especialmente na faixa leste, onde os volumes podem igualmente superar os 60 mm. Contudo, o interior da região deverá permanecer quente e seco, mostrando a diversidade de impactos que La Niña pode trazer.

No Sul do país, as chuvas se concentrarão nos estados do Paraná e Santa Catarina, com previsões que indicam acumulados de até 70 mm. Este aumento nas precipitações marca uma mudança significativa comparado ao período de seca provocado por El Niño, que havia afetado severamente estas áreas.

O boletim do Inmet destaca que o fenômeno La Niña não só influencia a quantidade de chuvas, mas também pode levar a um inverno mais seco nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, além de intensificar o frio na costa oeste da América do Sul.

Tags: clima, El niño
Home » Cidades » Fim do outono e mudança do El Niño faz tempo em Minas Gerais mudar

Notícias Relacionadas