Curtas do Zeca

Por:

Ontem tivemos mais um capítulo na queda de braço do governo federal com o congresso para a reoneração da folha de pagamento. O presidente Lula cobrou uma contrapartida dos empresários. Fala típica de quem nunca empreendeu. A maior contrapartida que um empresário pode dar é colocar o seu capital em risco no Brasil. Só o fato de empreender já é uma atitude heroica, com os enormes riscos que se corre por aqui. Na fala dita em Pernambuco, o presidente pede uma estabilidade dos trabalhadores durante todo o período. Ele saiu do sindicato, mas o sindicato não saiu dele.

O prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, usou as redes sociais para tirar uma casquinha do governador Romeu Zema. “Como é bom ver todo mundo querendo participar do Carnaval de BH. Quem nunca ajudou, agora quer aproveitar”, alfinetou Fuad. Realmente é uma postura oportunista do governador, que não tem aptidão nem gosto pelo investimento na cultura. No discurso que ele fez sobre o carnaval, disse com boca cheia sobre cultura criativa, aquela que traz e gera emprego. Se fosse coerente, estaria pedindo a privatização do carnaval.

Por falar do governador Zema, ele recebeu o embaixador francês, Emmanuel Lenain, no Palácio da Liberdade, para tratar de acordos unilaterais, dentre eles uma escola bilíngue em Ouro Preto. O embaixador ficou encantado com a beleza do prédio, com seus candelabros em bronze dourado, lustres em cristal, e a imponente escadaria. A política em Minas Gerais sempre foi baseada em ritos e símbolos. Prescindir da residência do governador nas Mangabeiras, despachar no prédio do BDMG e não no Palácio da Liberdade, não combinam com a nossa tradição.

O senador Carlos Viana partiu para cima do governo federal e do presidente Lula. Segundo o senador, a esquerda pratica o ditado tudo aos amigos, aos inimigos o rigor da lei, se referindo ao episódio sobre o fim das isenções fiscais para os pastores evangélicos. O assunto é bem polêmico porque envolve ideologia no meio, ações são sempre motivadas por narrativas políticas. Mas existem pastores e pastores, tem gente nesta lista que deveria ser taxado em dobro. 

A Controladoria-Geral da União emitiu um comunicado concluindo que o registro de vacinação do ex-presidente Jair Bolsonaro contra a covid-19 é falso. A investigação da PF afirma que os dados dos certificados foram adulterados para que o ex-presidente entrasse nos Estados Unidos, no final de 2022. Bolsonaro perde a moral para criticar o atual presidente Lula. Imagina se houver um próximo debate entre os dois, um chamando o outro de ladrão, que por sua vez se defende acusando o adversário de falsário.

Home » Curtas do Zeca

Notícias Relacionadas

Nenhum resultado encontrado.