Direita em BH busca coalizão

Por:

Foi só o senador e candidato a prefeito de Belo Horizonte, Carlos Viana, dizer em uma entrevista que gostaria de conversar com os outros dois candidatos da direita, Bruno Engler e Mauro Tramonte, que os atores dos bastidores começaram a agir. Quem tomou as rédeas foi Eduardo Serrano, conhecido no meio como Heman, e principal assessor de Viana, e logo articulou o primeiro ato deste movimento de tentativa de unificar a direita em Belo Horizonte.

Em um restaurante da Zona Sul da cidade, Heman almoçou com o ex-deputado estadual Adalclever Lopes, coordenador da campanha de Tramonte, e com deputado Jorge Ali, braço direito de Euclydes Pettersen, presidente estadual dos republicanos. Até então, Bruno Engler não deu sinal verde ao seu estafe para participar destes encontros, o que foi percebido pelo grupo como um sinal de tentativa de voo solo de Engler.

Engana-se quem pensa que o assunto só girou em torno do pleito em BH. Os assessores gastaram um bom tempo para alinharem as estratégias em outros redutos, principalmente Contagem e em Sete Lagoas.

A coluna apurou que ainda não houve acordo, pois os dois candidatos não querem, pelo menos até este momento, desistir de serem cabeça nas chapas. Na pior das hipóteses, os dois marchariam juntos em um cenário de segundo turno caso um deles avance.

Home » Direita em BH busca coalizão

Notícias Relacionadas

Nenhum resultado encontrado.