Operação em BH combate compartilhamento de arquivos de abuso infantil

Suspeito armazenava e compartilhava conteúdo ilegal em nuvem; pena pode chegar até 8 anos de prisão

Por:

Na manhã desta terça-feira (9), um homem suspeito de envolvimento em crimes de abuso sexual infantojuvenil foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) na região metropolitana de Belo Horizonte. Um mandado de busca e apreensão foi executado como parte do esforço para combater esse tipo de crime.

A investigação da PF revelou que o suspeito utilizava um serviço de armazenamento em nuvem para guardar e disseminar arquivos contendo abuso sexual de menores. “Após a investigação da PF, foi identificado usuário de serviço de armazenamento em nuvem que não só arquivava como compartilhava arquivos de abuso sexual infantojuvenil. Foi obtido mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça Federal desta capital, o qual foi cumprido hoje pela manhã. A PF atua no caso em razão da transnacionalidade da conduta criminosa”, informou a Polícia Federal em nota oficial.

Pena para envolvidos

Os envolvidos neste caso poderão enfrentar sérias consequências legais. Segundo informações da PF, eles podem ser acusados pelos crimes de posse e compartilhamento de arquivos de abuso sexual infanto-juvenil, cujas penas podem chegar a até 8 anos de prisão. Importante ressaltar que a posse de tais materiais é considerada crime hediondo e, portanto, inafiançável.

A Polícia Federal também destacou que as investigações continuam. O objetivo é identificar possíveis vítimas e outros detalhes relacionados aos crimes de oferta, troca, disponibilização e outras ações ligadas ao abuso sexual infantojuvenil. “As investigações prosseguem para identificar possíveis vítimas e demais fatos relacionados ao crime”, acrescentou a PF.

Tags: PF
Home » Justiça » Operação em BH combate compartilhamento de arquivos de abuso infantil

Notícias Relacionadas