‘Conseguimos retomar o diálogo’, afirma vereador sobre Câmara e Prefeitura

Vereador Irlan Melo elogia aproximação e diz que relação poderá beneficiar a progressão de projetos paralisados

Por:

O vereador Irlan Melo (PRD) expressou admiração pelo progresso na relação entre os colegas da Câmara Municipal de Belo Horizonte e a prefeitura, após um período de disputas políticas que resultaram em uma série de projetos paralisados. Durante entrevista à emissora FM O TEMPO 91,7 no programa Café com Política, o vereador da oposição observou que muitos legisladores perderam sua “independência”, mas que após encontros com o prefeito Fuad Noman (PSD), o convívio entre eles melhorou.

Na última quinta-feira, o prefeito Fuad Noman realizou uma reunião com os vereadores da oposição, onde discutiram o cumprimento das emendas obrigatórias. Estas são garantidas por lei, mas, na opinião dos vereadores, não estavam sendo respeitadas pela gestão atual. Para aprimorar o diálogo, a prefeitura indicou o atual Secretário Municipal Adjunto de Governo, Leonardo Castro, para atuar como mediador na Câmara Municipal.

“Depois da reunião com o prefeito Fuad, conseguimos retomar o diálogo para que os projetos não governistas sejam considerados. Antes, os projetos que não eram do grupo governista eram vetados em primeira instância. Existia muita independência entre a Câmara e a Prefeitura, mas pouca harmonia. Agora, estamos observando mais sintonia. O grupo ligado ao presidente da Câmara estava sendo ignorado em todas as circunstâncias, mas após a reunião com o prefeito Fuad, um decreto que precisava ser assinado foi liberado no dia seguinte, graças à intermediação de Leonardo Castro”, analisou o vereador.

Crítica à cassação

Irlan Melo também manifestou desaprovação aos processos de cassação iniciados contra o presidente da Câmara Municipal, Gabriel Azevedo (MDB), que foram arquivados no início deste ano. De acordo com o vereador, a tentativa de cassar os direitos políticos do colega era apenas uma “disputa ideológica”, sem qualquer ligação com atos criminosos que justificassem o afastamento do vereador. Segundo Irlan Melo, o atual Secretário de Governo de Estado, Marcelo Aro, um dos principais adversários políticos de Gabriel, possuía “grande influência” sobre a prefeitura e alguns dos vereadores, que acabaram “perdendo a sua independência”.

“O parlamentar, às vezes, renuncia à sua independência e se torna refém de uma situação, e o processo de cassação do Gabriel demonstrou isso. Kalil, quando eleito, indicou especialistas para as secretarias, sem apadrinhamentos políticos, e as coisas funcionavam mais facilmente. Com o Fuad, tivemos outro tipo de gestão, onde decisões políticas interferiam nas questões governamentais, prejudicando a cidade. Agora, com um novo mediador, acredito que teremos a chance de que as demandas cheguem onde devem”, finalizou.

Tags: Câmara Municipal, prefeitura bh
Home » Política » ‘Conseguimos retomar o diálogo’, afirma vereador sobre Câmara e Prefeitura

Notícias Relacionadas