Deputada Erika Hilton processa Nikolas Ferreira por fala transfóbica

Erika Hilton pede indenização de R$ 5 milhões por danos morais após comentário considerado transfóbico de Nikolas Ferreira

Por:

A deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) acionou o Ministério Público Federal (MPF) contra o deputado Nikolas Ferreira (PL-MG) devido a uma declaração durante uma sessão da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados. Além da ação no MPF, Hilton busca uma indenização de R$ 5 milhões por danos morais coletivos. A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, estava presente na sessão, onde ocorreu o incidente enquanto Erika discutia com a deputada Júlia Zanatta (PL-SC). Ferreira defendeu Zanatta com uma frase que Hilton e outros consideraram transfóbica: “Pelo menos ela é ela”.

Durante o conflito verbal, a cena foi gravada e compartilhada nas redes sociais de Nikolas Ferreira, acompanhada apenas da legenda “Pelo menos…”. Em resposta, Hilton declarou que o parlamentar, previamente condenado por transfobia, enfrentaria consequências legais. “Os ataques transfóbicos que sofri e sofro diariamente nas redes e nas Comissões da Câmara, com ou sem o uso de microfones, não terão palco nos meus perfis. Esses casos serão tratados na JUSTIÇA”, afirmou Erika em publicação na rede X, anteriormente conhecida como Twitter.

Hostilidade após declaração

Após a publicação do vídeo por Nikolas, Erika Hilton notou um aumento nos comentários de ódio direcionados a ela. Ela argumentou que a declaração de Ferreira “não apenas perpetua o preconceito e a discriminação, mas também encoraja comportamentos hostis e agressivos por parte do público”. Em defesa, Nikolas retrucou, minimizando a gravidade de suas palavras e acusando opositores de tentar “ganhar dinheiro sem trabalhar”. “5 milhões? Por uma opinião inviolável de um deputado? Por falar ‘pelo menos ela é ela’? E ninguém fala dos ataques contra a Júlia?”, postou Ferreira em sua rede social.

O histórico de Nikolas Ferreira com declarações transfóbicas não é novo. Ele já foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 30 mil em danos morais à deputada federal Duda Salabert (PDT-MG) por insistir em utilizar pronomes masculinos para referir-se a ela. Além disso, no ano passado, Ferreira provocou polêmica ao usar uma peruca loira na tribuna da Câmara dos Deputados durante o Dia Internacional da Mulher, atitude que foi repreendida pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

Hilton declarou que não se manifestará mais sobre o caso, exceto nos autos de um eventual processo, e que qualquer indenização recebida será destinada a órgãos e fundos de proteção à população LGBTQIAP+, incluindo a estruturação de centros de cidadania ou entidades de acolhimento e promoção de direitos da comunidade. “CHEGA DE TRANSFOBIA”, concluiu a deputada em sua publicação, reiterando seu compromisso com a luta contra a discriminação.

Tags: Nikolas Ferreira
Home » Política » Deputada Erika Hilton processa Nikolas Ferreira por fala transfóbica

Notícias Relacionadas