Deputados mineiros criticam participação de Zema em ato de Bolsonaro

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, confirma presença no ato convocado pelo ex-presidente Bolsonaro, provocando críticas de parlamentares

Por:

Deputados mineiros de oposição ao governo criticaram a decisão do atual governador Romeu Zema (Novo) de comparecer ao ato convocado por Bolsonaro na avenida Paulista, em São Paulo. Através de sua assessoria, Zema confirmou ontem que estará ao lado de Bolsonaro no evento programado para as 15h deste domingo (25), ao lado de outros governadores e parlamentares mineiros.

Zema e Bolsonaro

“O governador Zema, ao agir assim, reforça a imagem de quem apoia golpistas”, disse o deputado federal Rogério Correia (PT-MG), relator da CPMI. “Ele não tomou nenhuma medida contra aqueles que ocupavam ilegalmente a avenida Raja Gabaglia aqui em Minas, protegendo os golpistas. Portanto, é de se esperar que ele esteja lá, entre os que apoiam um golpe no Brasil. Mas a democracia prevaleceu e prevalecerá novamente, e figuras como Zema serão lembradas na história como negacionistas, como é o caso dele com as vacinas, e como um golpista. É lamentável ter um governador como este em Minas Gerais”, criticou o parlamentar.

Ameaças à democracia

O deputado garante que o governo federal não teme que o ato de hoje seja uma repetição do ocorrido em 8 de janeiro de 2023. “O que Bolsonaro quer fazer com a extrema direita é chantagear o Supremo Tribunal Federal e o país para evitar punição. Mas ele será punido. Fui relator e membro da CPMI do Golpe e o processo é muito claro. Houve uma tentativa de golpe articulada por ele”, afirma o parlamentar. “Mauro Cid já revelou tudo. E Anderson Torres vai revelar mais ainda”, acrescenta.

Participação de Zema em ato polêmico

A deputada federal Duda Salabert (PDT), também integrante da CPMI, comentou sobre a participação do governador mineiro no ato de hoje. “Romeu Zema construiu sua carreira política com posturas que flertam, e às vezes abraçam, forças antidemocráticas”, disse. Segundo Duda, Zema vai à Paulista apoiar “forças antidemocráticas” que o acompanham desde o início. “Forças antiambientais, golpistas e, em alguns momentos, fascistas. Portanto, nenhuma surpresa. A surpresa seria se ele não fosse”, afirma.

Tags: romeu zema
Home » Política » Deputados mineiros criticam participação de Zema em ato de Bolsonaro

Notícias Relacionadas