Nikolas propõe grupo de trabalho para discutir greve nas universidades

Deputado busca debater a greve nas universidades e institutos federais, que já dura 51 dias

Por:

O presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, Nikolas Ferreira (PL-MG), anunciou a intenção de criar um Grupo de Trabalho para discutir a greve prolongada nas Universidades e Institutos Federais do Brasil. Segundo ele, a greve impacta 100 instituições e persiste há mais de 50 dias, precisando de uma solução urgente.

Nesta quarta-feira (5), a greve alcançou seu 51º dia, com contínuas conversações entre o Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) e os representantes das categorias afetadas. “A falta de diálogo do governo Lula não é só com o Congresso Nacional, mas também com os profissionais da educação e alunos. É hora do Parlamento, sobretudo a Comissão de Educação articular e cooperar para que as demandas necessárias sejam atendidas e a greve se encerre”, expressou Ferreira.

Greve nas universidades federais

Os servidores das instituições federais de ensino reivindicam um aumento salarial parcelado: 3,69% em agosto de 2024, 9% em janeiro de 2025 e 5,16% em maio de 2026. Contudo, o governo, através do MGI liderado pela ministra Esther Dweck, propôs somente dois reajustes: 9% em janeiro de 2025 e 3,6% em maio de 2026, alegando limitações orçamentárias para 2024.

A proposta inicialmente aceita pela Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes) foi posteriormente invalidada pelo juiz Edmilson da Silva Pimenta. Ele justificou que o Proifes não possui registro sindical adequado e representa apenas 15% das instituições envolvidas. O Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) e o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) rejeitaram a nova proposta.

Tags: greve dos professores, Nikolas Ferreira
Home » Política » Nikolas propõe grupo de trabalho para discutir greve nas universidades

Notícias Relacionadas